SUSTENTABILIDADE URBANA REQUER MEDIDAS METROPOLITANAS
As soluções para os problemas de sustentabilidade urbana são complexas e passam por medidas de gestão metropolitana e não penas de âmbito municipal. O alerta foi feito pelo professor titular da Escola Politécnica (USP), Alex Kenya Abiko, na palestra sobre Sustentabilidade e Gestão Público-Privada, promovida pela Sobratema, no Construction Congresso.

Segundo ele, isso significa que, para uma cidade como São Paulo, que enfrenta graves problemas de enchentes, inundações, trânsito, transporte público e lixo, o planejamento de medidas deveria incorporar simultaneamente ações em Campinas, São José dos Campos, ABC e Baixada Santista.

A sustentabilidade urbana também não pode ser tratada da mesma maneira em uma metrópole como São Paulo, com 11 milhões de habitantes, e Borá, o menor município do País, com 800 habitantes”, explica o professor.

Do lado do poder público federal, a chefe da Assessoria Econômica do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Esther Dweck, destacou que o governo vem aumentando os investimentos em infraestrutura e que uma das prioridades é o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “Os municípios recebem recursos do Programa, mas precisam cumprir algumas regras. Para facilitar a liberação de dinheiro, flexibilizamos ao máximo as exigências, mas ainda há algumas dificuldades, como a comprovação do uso dos recursos nas obras determinadas”, afirma.
Aproveite para visitar também:
Visite o Site Visite o Site
APOIO
Entidades

Mídia
Realização:
Local:
Sobratema - Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração
Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj 401 - Água Branca - CEP 05001-000 - São Paulo/SP - Tel. 11 3662-4159 - Fax. 11 3662-2192
sobratema@sobratema.org.br