MÉTODOS CONSTRUTIVOS DE TÚNEIS UTILIZADOS NA OBRA DA LINHA 4 DO METRÔ DO RIO DE JANEIRO SÃO TEMA DE SEMINÁRIO NO CONSTRUCTION CONGRESSO
Os consórcios construtores Rio Barra e Linha 4 Sul promovem Seminário Métodos construtivos de túneis: Tunnel Boring Machine (TBM) e New Austrian Tunnelling Method (NATM), no Construction Congresso, no dia 6 de junho, a partir das 16h15, na Sala Oiti. O evento abordará as características dos dois métodos construtivos de túneis utilizados na construção da Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro.

O Tunnel Boring Machine (TBM) é um dos equipamentos mais importantes na obra da Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro. Mais conhecido como “Tatuzão”, trata-se do método de escavação de túneis mais moderno do mundo, adaptado para o solo da região, que mistura areia, rocha e água. O equipamento vai perfurar os túneis subterrâneos de Ipanema à Gávea sem passar por baixo de edifícios e sem a necessidade de abrir valas ao longo das ruas, minimizando o impacto para a população.

Com mais de 2 mil toneladas, 120m de comprimento por 11,5m de diâmetro (o equivalente a um prédio de quatro andares), o maior da América Latina, vai escavar de 15 a 18 metros de túnel por dia, sendo quatro vezes mais rápido que os métodos convencionais de escavação de túneis. Para a construção das estações Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah e Antero de Quental, será utilizado o método cut and cover, em que a superfície é escavada para a construção das paredes e da laje de concreto. Ao fim desta etapa, a superfície é recomposta e as escavações continuam por baixo da laje, sem impacto para população.

Já os túneis entre a Gávea e a Barra da Tijuca e a estação São Conrado estão sendo construídos pelo método New Austrian Tunnelling Method (NATM) – Drew and Blast, mais apropriado para escavação em rocha, que consiste em realizar o revestimento das paredes e abóbadas com chumbadores, tela e concreto projetado, avançando de acordo com o controle das deformações.

Diariamente, há o acompanhamento das detonações por meio de sismógrafos para controlar as vibrações e monitoramentos de ruídos e recalques das edificações, além da instrumentação e vistorias prévias das construções do entorno. De junho de 2010 até agora, as equipes que trabalham nesse importante obra já abriram cerca de 4,7 mil metros de túneis em rocha, uma das maiores distâncias entre estações de metrô do mundo. Já as estações Jardim Oceânico e Gávea, o método construtivo utilizado é o cut and cover direto.

O Seminário dos consórcios construtores Rio Barra e Linha 4 Sul será ministrado pelo engenheiro Alexandre Mahufz Monteiro, da Construtora Norberto Odebrecht e coordenador da área de escavação mecanizada com o TBM do Consórcio Linha 4 Sul, e pelo engenheiro Luigi d’Ayala Valva, do Consórcio Construtor Rio Barra, responsável por coordenar a produção de túneis da Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro - trecho entre as estações Jardim Oceânico e Gávea, com a estação intermediária em São Conrado.

Para se inscrever no seminário Métodos construtivos de túneis: Tunnel Boring Machine (TBM) e New Austrian Tunnelling Method (NATM) basta acessar o site do Construction Congresso: http://www.constructioncongresso.com.br/index.php/programa/palestra/43
Aproveite para visitar também:
Visite o Site Visite o Site
APOIO
Entidades

Mídia
Realização:
Local:
Sobratema - Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração
Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj 401 - Água Branca - CEP 05001-000 - São Paulo/SP - Tel. 11 3662-4159 - Fax. 11 3662-2192
sobratema@sobratema.org.br